Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


25 anos com 1 tesoura na barriga

Quarta-feira, 11.06.08

Uma brasileira percebeu agora por que o detector de metais apitava sempre que tentava entrar num banco

Em 1983, Sueli de Paula Viana, hoje com 50 anos, deu à luz um menino, no Hospital Santana, no Estado de S. Paulo, no Brasil. Desde essa altura, segundo noticia o site brasileiro «Folha Online», esta mulher sofre com dores crónicas na barriga e nas pernas, mal-estar e hemorragias. Passou por vários médicos, realizou vários exames, teve inclusivamente de parar de trabalhar, mas nunca descobriu a causa do problema. Há dois meses chegou o único diagnóstico verídico: um raio-X detectou uma tesoura.

 

Segundo Sueli, que já apresentou queixa na polícia, a tesoura terá sido esquecida durante a cesariana, que foi feita por um médico já falecido. «Confesso que agora tenho medo, estou preocupada. Quando não sabia o que tinha, sentia dores quando a tesoura se movimentava, mas não sabia que tinha algo estranho dentro de mim. Fiz tratamento para a diabetes durante três anos, a minha barriga ficou defeituosa e perdi os dentes pela quantidade de antibióticos que tomei sem saber qual era a causa do problema», afirmou ao site Folha Online.

Esta mulher conta ainda que nunca aguentou um trabalho durante muito tempo devido às dores que sentia e que há seis anos que desistiu de entrar em agências bancárias porque cansou-se de ser «barrada» ao passar no detector de metais.

O advogado já anunciou que vai pedir uma indemnização ao hospital por danos morais e materiais e Sueli, ainda abalada pela revelação, só diz que quer ser operada para tirar a tesoura.

Fonte: Iol Diário

 

ATENÇÃO

 

Queres receber 1 email sempre que for postado mais novidades neste blog?

Inscreve-te Aqui Grátis!


 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por 1001blogs às 10:01

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.